BVS Instituto Evandro Chagas: a representação do Norte do País entre as instâncias da Rede

Representar o Norte do País foi o desafio da Biblioteca Virtual em Saúde Instituto Evandro Chagas ao ser a primeira daquela região. Em seu relato, o coordenador Nilton César Mendes Pereira compartilha sua experiência à frente da instância, assim como o histórico por ele assumido.

 

O RELATO:
Desde 1998, quando o aplicativo Lildbi ainda funcionava em ambiente operacional DOS, existia a preocupação da Biblioteca Virtual em Saúde do Instituto Evandro Chagas (IEC) em disponibilizar o acesso online de informações nas áreas de Biomedicina, Saúde Pública e Meio Ambiente.

A Biblioteca do IEC sempre acompanhou pari passus a iniciativa do modelo BVS, buscando condições para absorver essa nova tecnologia e assim conquistar o direito de se transformar em uma BVS, inclusive alcançando o status de ser a primeira biblioteca virtual das Regiões Norte e Nordeste do Brasil.

A partir dessa nova configuração e contando com ferramentas como o modelo SciELO, agregou outras fontes de pesquisa que contribuíram para seu enriquecimento, como a criação do Portal de Periódicos Eletrônicos da Amazônia, formado pela coleção de revistas científicas das áreas da assistência, pesquisa e serviços, considerado também como pioneiro nas regiões supracitadas.

Ao longo dos 13 anos, como cooperante da Bireme, a BVS IEC obteve conquistas notáveis: a) É a representante oficial da BIREME para capacitação do modelo BVS e metodologia SciELO na Região Norte do Brasil. b) Permitiu maior visibilidade à produção científica do IEC. c) Publica dissertações e teses de pesquisadores do IEC em textos completos. d) Possibilitou o acesso integral aos livros publicados pela Editora do IEC. e) Permitiu a participação frequente do IEC nos eventos científicos para realizar a capacitação que visa o acesso e uso da informação disponível na BVS.
Os resultados significativos possibilitam uma participação efetiva da BVS IEC nos projetos de cooperação técnica:

a) Com a BIREME:

  • Alimentação da base de dados LILACS com a indexação de três periódicos.
  • Fortalecimento das fontes de informação da BVS Saúde Pública com a migração de registros de dissertações e teses.
  • Atualização do Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde.

b) Com o Ministério da Saúde (MS) e Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS):

  • Membro do Conselho de Documentos Digitais do MS.
  • Membro da Rede de Bibliotecas e Unidades de Informação Cooperantes da Saúde (BIBLIOSUS).
  • Fortalecimento da base de dados ColecionaSUS com a migração de registro das publicações editas pelo IEC.

c) Com a Fiocruz:

  • Membro do Comitê Consultivo Nacional da BVS de Doenças Infecciosas e Parasitárias (BVS DIP).
  • Fortalecimento da base de dados DIP com a migração de registro da produção científica IEC.
  • Migração de registros para a base de dados de Thesis da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

A BVS Instituto Evandro Chagas realizou avanços expressivos até se adequar ao modelo BVS, fato ocorrido em 2012, com a conquista do selo de certificação emitido pelo Comitê de Avaliação de Instâncias da Rede BVS da BIREME. O próximo desafio do secretariado executivo do IEC é a certificação da BVS Evandro Serafim Lobo Chagas que permanece com status “em desenvolvimento”, na Instância Biográfica.

Mini-currículo do autor do relato: Nilton César Mendes Pereira

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Pará, Especialista em Gestão de Pessoas e RH. Possui experiência nas metodologias e aplicativos desenvolvidos pela LILACS: modelo BVS, Lildbi Web, SciELO, e outros. Desde de 2013 é coordenador do Serviço de Biblioteca do Instituto Evandro Chagas.

Saiba Mais

BVS Instituto Evandro Chagas: http://bvs.iec.pa.gov.br/php/index.php

Revista Pan-Amazônica de Saúde: http://revista.iec.pa.gov.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *