Alimentação e Nutrição em Saúde Pública

    Conteúdo atualizado em: 31/05/2022

    Por que investir em políticas públicas de alimentação e nutrição?

    “A alimentação é um direito humano constitucional, mas a má alimentação é um dos principais fatores de risco relacionados à carga global de doenças no mundo. No Brasil, está relacionada às principais causas de morte, adoecimento e perda de produtividade dos indivíduos.
    Hoje, 6 em cada 10 brasileiros adultos e cerca de 3 em cada 10 crianças menores de 10 anos, apresentam má nutrição.
    Priorizar e adotar políticas públicas e programas efetivos para promover e garantir uma alimentação adequada e saudável a toda a população brasileira é um desafio para avançarmos em melhores condições de vida, saúde e nutrição.
    A Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN) é uma política estruturante que valoriza a atuação do estado frente aos desafios da carga global de doenças relacionadas aos agravos decorrente da má alimentação e induz uma ação coordenada e articulada em âmbito intersetorial para superação dos desafios.
    Apoiar estados e municípios na implementação da PNAN é a chave para investir na promoção da saúde, da alimentação adequada e saudável e na prevenção de doenças decorrentes da má alimentação nas gerações futuras.”

    Carga Global de Doenças (Global Burden Disease - GBD)

    A alimentação inadequada é um dos principais fatores de risco para a carga global de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). O Global Burden Disease (GBD) é uma colaboração de mais de 3600 pesquisadores de 145 países.

    Compromissos Nacionais e Internacionais

    O Brasil foi o primeiro país a assumir compromissos smart para a Década de Ação das Nações Unidas para Nutrição. São elas:
    1. Deter o crescimento da obesidade na população adulta;
    2. Reduzir o consumo regular de refrigerantes e suco artificial em, pelo menos, 30% da população adulta;
    3. Ampliar o percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente em, no mínimo, 17%.

    Formação em Alimentação e Nutrição

    Uma das diretrizes da PNAN se refere à Qualificação da Força de Trabalho e ressalta os aspectos relacionados aos investimentos em processos de formação que repercutam ou torne mais efetiva a implementação das ações previstas ou advindas da política e que estejam mais alinhados às necessidades de formação e educação permanente dos profissionais e equipes que atuam no SUS.

    O Ministério da Saúde oferta cursos para apoiar a qualificação da força de trabalho para o desenvolvimento de ações de alimentação e nutrição no âmbito da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN).

    Cursos da Plataforma UNA-SUS

    Cursos da Plataforma AVASUS

    Curso no Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional (OPSAN)

    Campanha sobre Obesidade Infantil

    O Ministério da Saúde inclui no calendário oficial anual de campanhas de comunicação uma ação voltada para a Prevenção da Obesidade Infantil em todo o país.
    Em 2019 e 2021 o tema foi: Vamos prevenir a Obesidade Infantil? 1, 2, 3 e já. Prevenir a Obesidade Infantil é papel de todos.

    Saúde Brasil

    Mais investimento do Ministério da Saúde em ações de comunicação em saúde!
    Quer se Alimentar melhor? Quer ter um peso saudável? Praticar atividade física ou abandonar o cigarro? O portal Saúde Brasil disponibiliza conteúdos e vídeos que promovem a qualidade de vida e podem colaborar de maneira significativa para a adoção de hábitos que previnem doenças crônicas não-transmissíveis.

    Nutrição e COVID-19

    Como intuito de apoiar gestores, profissionais de saúde e equipes de APS em tempos de pandemia, foram publicadas as recomendações sobre alimentação e nutrição que contribuem para a manutenção e recuperação da saúde dos indivíduos com covid-19:

    Pesquisa bibliográfica

    Revisões Rápidas

    Links relacionados e Publicações